Pode me Chamar de Francisco: o Papa e a devoção à Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Em meio a neve na Alemanha, Jorge Mario Bergoglio entra em um templo para rezar. O padre argentino estudante de Teologia buscou o refúgio da solidão em Augsburgo na igreja. Assim que entra, algo familiar lhe enche os ouvidos, uma Ave-Maria em espanhol. O jesuíta encontra uma venezuelana invocando a Virgem Desatadora dos Nós. De uma simples conversa entre dois latino-americanos em terras europeias retratada na série nasceu a marcante devoção do Papa Francisco.

A foto mostra dom Rafael em entrevista.

Entrevista com Dom Rafael Biernaski, bispo de Blumenau

Um olhar sobre o Vaticano, a Cúria Romana e os papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco | Dom Rafael Biernaski viveu grande parte de sua vida em Roma. De estudante de teologia na década de 1980, o então sacerdote se torna oficial da Congregação para os Bispos, importante dicastério da Cúria Romana responsável pela nomeação e transferências de prelados em todo o mundo. Fui até Blumenau para saber um pouco mais da vida e da visão deste homem marcado pelo serviço no Vaticano. Com as fotos de Isabela Corrêa, neste primeiro trecho da entrevista o bispo da Diocese de Blumenau deixa a sua visão sobre os Papas João Paulo II, Bento XVI do qual foi colaborador e do atual Papa Francisco. A definição da Cúria Romana e de seus serviços são revelados com a inteligência e sutileza características de Dom Rafael.