Pode me Chamar de Francisco: Jorge Luis Borges e o Papa Francisco

Com o sonho de ser enviado como missionário para o Japão, o jovem jesuíta Jorge Bergoglio é enviado para ser professor em Santa Fé, na Argentina. A primeira missão do Papa Francisco como religioso foi ensinar literatura no Colégio Imaculada Conceição. Entre as iniciativas do professor retratadas em Pode me Chamar de Francisco, se destaca o inusitado convite a Jorge Luis Borges para participar das classes e o aceite do escritor cego para se deslocar da capital argentina até Santa Fé.

A imagem mostra cinco cardeais de costas com batina preta e de solidéu vermelho.

Resenha: As sandálias do pescador, de Morris West

FICÇÃO, MAS NEM TANTO... | Lançado em 1963, o livro do jornalista australiano Morris West apresenta uma Igreja pré-concílio Vaticano II. Historicamente, nesse ano temos a morte de João XXIII, a eleição de Paulo VI e a retomada das discussões conciliares que culminaram em 1965 com seu encerramento. Porém, engana-se quem acredita que muitos dos dilemas ali retratados foram finitos com as reformas propostas pelos padres conciliares.