Continuação: Entrevista com Dom Frei Severino Clasen, bispo da Diocese de Caçador

Um olhar em defesa da CNBB, das reformas de Francisco e da criação de novas dioceses | Neste segundo trecho da entrevista Dom Frei Severino Clasen defende a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil e aponta como heréticos os grupos que não estão em comunhão com a Igreja. O bispo de Caçador também falou sobre a polêmica da acusação de ter feito campanha para o candidato Fernando Haddad (PT) em 2018. O Papa Francisco e a criação de mais duas dioceses e arquidioceses em Santa Catarina também estiveram em pauta.

Na foto Dom Guilherme está sentado à mesa com os braços cruzados sobre ela. Ele olha em diagonal para a frente. Atrás dele, na parede, estão os quadros de seus antecessores.

Entrevista com Dom Guilherme Werlang, bispo de Lages

Um olhar em defesa da CNBB e sobre a Diocese de Lages | Dom Guilherme Antônio Werlang é o bispo mais recente em Santa Catarina, há pouco mais de um ano em Lages. Viveu grande parte de seu ministério sacerdotal e episcopal no Rio Grande do Sul e Goiás. O catarinense de São Carlos exerceu cargos de grande importância na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) como a presidência da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz. Em entrevista exclusiva para o Olhar Vaticano, Dom Guilherme fala de sua diocese, da possibilidade de criar uma nova arquidiocese no estado e, em especial, do Sínodo Pan-Amazônico, rebate todas as críticas lançadas à CNBB. Concedida na Cúria Diocesana de Lages, a entrevista aconteceu em 23 de maio de 2019, dia dos primeiros protestos nacionais contra os cortes de verbas no Ministério da Educação do governo Bolsonaro - um dos críticos citados pelo bispo.

A foto mostra dom Rafael em entrevista.

Entrevista com Dom Rafael Biernaski, bispo de Blumenau

Um olhar sobre o Vaticano, a Cúria Romana e os papas João Paulo II, Bento XVI e Francisco | Dom Rafael Biernaski viveu grande parte de sua vida em Roma. De estudante de teologia na década de 1980, o então sacerdote se torna oficial da Congregação para os Bispos, importante dicastério da Cúria Romana responsável pela nomeação e transferências de prelados em todo o mundo. Fui até Blumenau para saber um pouco mais da vida e da visão deste homem marcado pelo serviço no Vaticano. Com as fotos de Isabela Corrêa, neste primeiro trecho da entrevista o bispo da Diocese de Blumenau deixa a sua visão sobre os Papas João Paulo II, Bento XVI do qual foi colaborador e do atual Papa Francisco. A definição da Cúria Romana e de seus serviços são revelados com a inteligência e sutileza características de Dom Rafael.

A imagem mostra os três repórteres na redação do jornal olhando para o editor. Dois estão sentados e um de pé ao lado do editor da equipe. Na imagem se vê muitos documentos, um computador e papéis sobre algumas mesas.

Resenha: Spotlight: segredos revelados, filme ganhador do Óscar

Uma reportagem paradigmática para o jornalismo e para a Igreja | Spotlight não é um filme sobre pedofilia na Igreja. É um filme sobre jornalismo. A trama mostra como se desenvolve um trabalho de apuração baseado em técnicas de investigação e entrevista jornalísticas para desvendar fatos ignorados pela sociedade e revelar uma história complexa. Os repórteres encontraram acontecimentos dispersos e, ao dar sentido a eles, perceberam um padrão e escreveram a mais importante e reveladora reportagem sobre os casos de abuso sexual na Igreja Católica.

O bispo está de camisa de clerygman cinza e cruz peitoral sentado à mesa. Ele olha para a esquerda com as mãos abertas enquanto fala. Ao fundo uma janela deixa entrar a luz na sala de reuniões.

Entrevista com Dom Wilson Jönck, Arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis

Um Olhar sobre os Papas Bento e João Paulo e sobre a Igreja Arquidiocesana e em Santa Catarina | Conseguir um horário na agenda de um médico especialista pode exigir empenho e um tempo de espera. O que não imaginar da agenda de um arcebispo? Para marcar esta entrevista, aproveitei a vinda de Dom Wilson para Itajaí. Ele veio empossar o novo pároco de São Pedro, na Itaipava, padre Iseldo Scherer. Antes mesmo da missa começar, abordei nosso bispo na porta da igreja. Com sua característica sutileza, ele me ouviu e pediu gentilmente que eu ligasse para a Cúria na segunda-feira. Em menos de um mês, eu entrevistava e a Bruna Bertoldo fotografava o Arcebispo da Arquidiocese de Florianópolis na sala de reuniões da Cúria Metropolitana na capital do estado.

Pode me chamar de Francisco: Os cardeais da série: Aramburu, Quarracino e Bergoglio

A série original Netflix Pode me chamar de Francisco sobre a vida do primeiro papa latino americano apresenta em sua trama três cardeais. São os arcebispos de Buenos Aires Juan Carlos Aramburu, Antonio Quarracino e Jorge Mario Bergoglio, o protagonista da série. Durante as cenas do Conclave outros cardeais também aparecem, mas são apenas figurantes na história.