A imagem mostra o ator Darío Grandinetti interpretando o cardeal Jorge Bergoglio.

Resenha: Papa Francisco: conquistando corações

Francisco, um homem de acolhida | Jorge Bergoglio, o Papa Francisco, é apresentado no filme argentino em todos os seus aspectos de singularidade e carisma. Sua dedicação às pessoas, seu modo simples de ser e agir, sua simpatia são destacados na trama com elementos delicados como no caso do lavar as próprias roupas enquanto está hospedado em Roma. Todos as características mostradas de forma incisiva em Pode me chamar de Francisco, são divulgadas com apelo mais sentimental em Papa Francisco: conquistando corações.

Pode me Chamar de Francisco: o Papa e a devoção à Nossa Senhora Desatadora dos Nós

Em meio a neve na Alemanha, Jorge Mario Bergoglio entra em um templo para rezar. O padre argentino estudante de Teologia buscou o refúgio da solidão em Augsburgo na igreja. Assim que entra, algo familiar lhe enche os ouvidos, uma Ave-Maria em espanhol. O jesuíta encontra uma venezuelana invocando a Virgem Desatadora dos Nós. De uma simples conversa entre dois latino-americanos em terras europeias retratada na série nasceu a marcante devoção do Papa Francisco.

A imagem mostra contrapostas as capas da edição argentina e da edição brasileira do livro.

Resenha: O Papa Francisco: conversas com Jorge Bergoglio, de Sergio Rubin e Francesca Ambrogetti

Uma entrevista com o “padre Jorge” | Existem pessoas que, mesmo ao se esforçar para o contrário, acabam em evidência diante de determinadas situações históricas e sociais. Essa é uma característica dos grandes líderes. A incomparável nobreza com que vivem e compreendem a vida, fazem com que essas pessoas sejam maiores que seus cargos e seus ideais maiores que a si mesmos. Assim é Jorge Mario Bergoglio, o papa Francisco, personagem retratado na entrevista biográfica publicada pelos argentinos Sergio Rubin e Francesca Ambrogetti.

A imagem mostra os três repórteres na redação do jornal olhando para o editor. Dois estão sentados e um de pé ao lado do editor da equipe. Na imagem se vê muitos documentos, um computador e papéis sobre algumas mesas.

Resenha: Spotlight: segredos revelados, filme ganhador do Óscar

Uma reportagem paradigmática para o jornalismo e para a Igreja | Spotlight não é um filme sobre pedofilia na Igreja. É um filme sobre jornalismo. A trama mostra como se desenvolve um trabalho de apuração baseado em técnicas de investigação e entrevista jornalísticas para desvendar fatos ignorados pela sociedade e revelar uma história complexa. Os repórteres encontraram acontecimentos dispersos e, ao dar sentido a eles, perceberam um padrão e escreveram a mais importante e reveladora reportagem sobre os casos de abuso sexual na Igreja Católica.

A imagem mostra na primeira parte o Papa Francisco sorrindo com a mão direita no queixo. Acima da foto está escrito o nome do autor "Leonardo Boff". E abaixo está escrito "Francisco de Assis Francisco de Roma Um nova primavera na Igreja?". No outro lado, à direita, uma ilustração com São Francisco de Assis ao lado de uma pomba branca e com uma maçã na mãos esquerda. Ao fundo casas e um árvore florida. Acima da ilustração está escrito "Leonardo Boff". E abaixo está escrito "Francisco de Assis Francisco de Roma Um nova primavera na Igreja?".

Resenha: Francisco de Assis e Francisco de Roma: uma nova primavera na Igreja?, de Leonardo Boff

As ideias de um teólogo renegado | A eleição de Jorge Bergoglio como papa e a escolha do nome de Francisco motivou o controverso e renegado teólogo brasileiro Leonardo Boff a escrever mais uma vez sobre a Igreja Católica. De notória capacidade intelectual, Boff liderou a chamada Teologia da Libertação, vertente teológica muito difundida na América Latina nas décadas de 1970 e 1980. Como padre e religioso pediu afastamento em 1992, prestes a receber outra advertência pública da Congregação da Doutrina da Fé, deixando a Ordem dos Frades Menores (Franciscanos). Por isso, apesar de toda a polêmica envolvendo sua trajetória, Boff é alguém interessante a se ouvir quando sobre ao trono de Pedro um bispo latino-americano, que escolhe o nome de Francisco e, assim como ele, teve formação teológica em escolas alemãs.

Resenha: Pode me chamar de Francisco, série Original Netflix

COMO SE FORJA UM PAPA FORTE | “Pode me chamar de Jorge”, diz o protagonista da série à uma jovem grávida, após ser apresentado como cardeal arcebispo de Buenos Aires no último episódio da série. Assim era Bergoglio em sua Arquidiocese, gostava de ser chamado pelo nome ou por “padre”. Hoje, como papa prefere ser … Continue lendo Resenha: Pode me chamar de Francisco, série Original Netflix

A imagem é a capa do livro Os judeus do papa. Traz escrito na parte superior além do título em dourado em um caixa preta emoldurada do mesmo dourado "O plano secreto do Vaticano para salvar os judeus das mãos dos nazistas". Acima o nome do autor Gordon Thomas em preto. Abaixo desses escritos uma foto montagem em tons de cinza do Papa Pio XII com os rostos de crianças em campos de concentração estampados em sua roupas.

Resenha: Os Judeus do Papa, de Gordon Thomas

JUSTIÇA FEITA AO PAPA PACELLI | Não são por acaso os prêmios e o reconhecimento de 45 milhões de livros vendidos de Gordon Thomas. Seu trabalho investigativo se apresenta em um texto de clareza e objetividade impecáveis em Os Judeus do Papa. O autor britânico descreve com precisão, sem adjetivações, mesmo diante de fatos extremos … Continue lendo Resenha: Os Judeus do Papa, de Gordon Thomas

Resenha: Francisco: a vida e as ideias do papa latino-americano, de Andrea Tornielli

UM LIVRO EM TEMPO RECORDE | Quarenta e dois dias separam a eleição do papa Francisco, em 13 de março, do lançamento do livro “Jorge Mario Bergoglio: Francesco insieme”, no original italiano, em 24 de abril de 2013. Isso significa que o livro foi pensado, escrito, revisado, editado, impresso e lançado em seis semanas. Publicar … Continue lendo Resenha: Francisco: a vida e as ideias do papa latino-americano, de Andrea Tornielli

Resenha: Papa Francisco: o papa de todos

O PAPA PORTENHO E SEU PONTIFICADO | Ninguém melhor do que os próprios argentinos para falarem de Bergoglio, o papa Francisco. Um cardeal nascido em Buenos Aires, torcedor do San Lorenzo de Almagro, tornado arcebispo de sua cidade e um orgulhoso amante de sua nação. Essa é a proposta da Video Brokers ao produzir um … Continue lendo Resenha: Papa Francisco: o papa de todos

Resenha: O homem que não queria ser papa, de Andreas English

UM VATICANISTA CORAJOSO | Um perfil de Bento XVI escrito pelo mais famoso vaticanista alemão. Assim podemos descrever em uma frase o livro “O homem que não queria ser papa” de Andreas English. A obra é um perfil do papa bávaro e não um perfil do teólogo e prefeito da Congregação da Doutrina da Fé … Continue lendo Resenha: O homem que não queria ser papa, de Andreas English